Meditação e Agilidade


Esta manhã, eu estava preparando minha palestra para o Encontro Ágil. Comecei a refletir sobre a relação existente entre a técnica de meditação que eu pratico (Vipassana) e os valores ágeis. Pensei então nos valores de XP, que foi a metodologia por onde eu comecei a aprender M.A., em 2002. Os valores de XP são: coragem, simplicidade, feedback, comunicação e respeito. Não se pode dizer que alguém é ágil se essa pessoa não possui esses valores.

Mas valores não são como receitas de bolo, que você segue passo a passo e no final você tem o bolo pronto. Mudar de valores significa mudar num nível mais profundo. As práticas de XP ajudam a mudar. Para mudar é preciso ENTENDER quais são os benefícios que a aderência a esses valores trazem. Acima de tudo, é preciso praticar! Vamos nos perguntar então:
  1. Como praticar o respeito? Resposta: respeitando as outras pessoas
  2. Como praticar a comunicação? Resposta: se comunicando com outras pessoas
  3. Como praticar feedback? Resposta: dando e exigindo feedback de outras pessoas
  4. Como praticar simplicidade? Resposta: fazendo coisas simples
  5. Como praticar coragem? Resposta: sendo corajoso
Simples não?
Infelizmente no mundo real as coisas não são bem assim. Por falar em mundo real, vamos voltar no assunto: curso de meditação Vipassana.
Coragem

Nesse curso, durante 10 dias, você terá que seguir regras muito rigorosas. Você está proibido de matar, roubar, ingerir substâncias tóxicas, ter relações sexuais e mentir. Para esta
última proibição (mentir), você é ajudado por outra regra: você não pode falar durante esses 10 dias. Além dessas 5 regras básicas, você também não pode: ler, escrever, ouvir música, fazer esporte, falar com a sua mãe, usar roupas decotadas.
Durante esses 10 dias, coisas inesperadas vão acontecer. Você terá que permanecer firme e forte, convivendo com tudo que for indesejável. Com certeza, não é um caminho fácil. Certamente, é um caminho para quem quer praticar a sua própria coragem
Respeito
Além de você, outras 70 pessoas, entre homens e mulheres, estarão realizando o curso. Você irá dividir quarto com essas pessoas. Homens são separados de mulheres. Provavelmente o seu companheiro de quarto vai roncar bem alto. Mas você terá que respeita-lo. Você vai querer
acender a luz de madrugada, se tiver insônia, mas vai lembrar que existem outras pessoas lá que querem descansar. Na hora do almoço, você vai entrar no final da fila, em silêncio e esperar a sua vez de pegar sua comida e ir para o seu canto comer, sozinho. Você só vai pegar UMA sobremesa (mesmo que seja o brigadeiro mais delicioso do mundo, só UMA).
Você verá pessoas chorando, rindo, dormindo, desesperadas. Serão velhos, jovens, homens mulheres, gordos, magros, esquisitos, normais, não normais, etc. Não irá julgar nenhuma delas. Você vai apenas respeitá-las e conviver harmoniosamente com elas durante esses 10 dias.
Feedback
Durante esses 10 dias, você terá toda assistência de vários voluntários, incluindo professores que são mestres na técnica de meditação. Quase todos os dias o professor irá pedir para meditar junto aos iniciantes e perguntar a cada um como está indo, se está conseguindo executar a técnica segundo as instruções. Cada aluno poderá falar (esse na verdade é um dos únicos momentos onde você fala) como está indo.

Além disso, toda tarde, você pode fazer perguntas em particular para o professor. Tirar dúvidas sobre o curso, sobre a técnica, falar de suas dificuldades, desconfianças, angústias, etc. Você estará dando e recebendo feedback o tempo todo, com o objetivo de evoluir na técnica.
Comunicação
Todas as instruções e regras são claramente espalhadas pelos espaços do centro de meditação.
Você será comunicado visualmente de todos os horários. Um sino será tocado nos momentos mais importantes (para acrodar, hora do almoço, hora do lanche, meditação em grupo, etc). As instruções da técnica são exatamente as mesmas no mundo todo: são gravadas em CD e explicadas lentamente, com muita precisão. Cada passo é explicado várias vezes, de várias formas diferentes, para que não haja dúvidas. A comunicação da técnica é perfeita.
Tanto para o grupo de homens, quanto para as mulheres, existe uma figura que é conhecida como o Gerente. O gerente é o ScrumMaster da Vipassana, normalmente um meditador antigo, que é responsável por remover todos os empedimentos: esqueceu sua escova de dentes, não tem cobertor, acabou o sabonete, quebrou seu quarda chuvas. Qualquer situação que esteja te atrapalhando de continuar a aprender a técnica será resolvida pelo Gerente. Você pode se comunicar com o Gerente quando tiver algum problema.
Como dissemos, você não poderá falar com outras pessoas (além do Gerente e do professor). Como então, que existe comunicação? O fato é: EXISTE MUITA COMUNICAÇÃO, só que ela é NÃO VERBAL, que, por sinal, é uma comunicação muito mais eficiente. Quando você para de falar, todos os seus sentidos começam a se aguçar. Você irá ouvir melhor, ver melhor, perceber o que está acontecendo melhor, sentir o gosto e o cheiro da comida como nunca sentiu antes.
Simplicidade
Por último, gostaria de falar do valor ágil que, na minha opinião, é um dos mais difíceis de ser
alcançado. Depois de contar sobre todas essas regras, você deve estar pensando: “Caramba! Esse curso é muito complicado, muito difícil, não é simples fazer uma coisa dessas”.
Na realidade, o que é simples não são as regras. A simplicidade está na técnica. A Vipassana é a técnica de meditação mais simples que eu conheço. Para mim, toda beleza está nessa simplicidade. Mas o fato dela ser simples, não significa que é fácil de entender (de verdade) ou de praticar. Seria possível explicar como praticar essa meditação em uma frase. Porém, mesmo que eu explique em uma frase, você não vai aprender. Por que? Porque a única maneira de aprender a meditar é MEDITANDO (assim como a única maneira de aprender a programar é PROGRAMANDO).
Concluindo
Após 10 dias de curso, a técnica fica clara para todos. Depois de ficar 10 dias meditando, você entende o porquê de tantas regras: elas foram feitas para auxiliar você a atingir o seu objetivo. Primeiro você segue as regras, cegamente, sem entender porque. Depois de praticar, você começa a entender como a disciplina e as regras te ajudaram a evoluir.
Depois da Vipassana, você provavelmente conseguirá se concentrar melhor para programar. Você terá mais disciplina e auto-moticação. Aprenderá a ter mais paciência com as pessoas, a ter empatia e entender o outro. Provavelmente também conseguirá com mais frequencia manter o foco naquilo que é importante, fará as coisas com mais tranquilidade, menos ansiedade. Isso tudo te transformará numa pessoa mais produtiva.
Esse post é também um breve (mas não completo) esclarecimento a todos os meus amigos, familiares e colegas. Muitos que me conhecem já sabem que eu pratico Vipassana, mas a maioria fala do assunto em forma de piada, brincadeira, aberração, esquisitice. Primeiramente, gostaria de esclarecer que Vipassana não é religião, não é seita. Também não é auto-ajuda: não pense que depois que você a conhece todos os seus problemas estão resolvidos.
Quem quiser falar seriamente sobre o assunto, tirar suas dúvidas, eu estou a disposição. Não
sou um mestre no assunto, mas já dei algumas palestras que levaram algumas pessoas a fazer o curso. Todas elas (pelo menos as que eu fiquei sabendo) me agradeceram a oportunidade de tê-las apresentado a técnica. Eu sempre respondo: “a melhor forma de você me agradecer é ajudar outras pessoas a conhecer a técnica”. E ninguém cobra nada por isso. Eu não cobro para dar palestra. O curso de Vipassana é gratuito, não se paga NEM UM CENTAVO. Como é que a coisa se mantém então? Simples: quem vai percebe os benefícios imediatamente e faz doações voluntárias (com trabalho ou em dinheiro).
A razão pela qual eu falo tanto sobre o assunto é porque eu nunca conheci nada que fosse tão sério e humano quanto essa meditação. E se fosse algo totalmente desassociado da minha profissão (criador de software), não falaria sobre o assunto com vocês. O fato é que tudo isso está mais ligado do que vocês podem imaginar. Eu tenho plena certeza de que me tornei um programador mais eficiente depois de aprender essa técnica. Ela me ajuda todos os dias a lidar com minha mente, meus pensamentos. Conseguir organizar tudo que tem dentro e expor para o mundo de forma coerente não é uma tarefa fácil. Ainda não cheguei lá, mas o importante é que sei que estou no caminho certo…

1 Comment Meditação e Agilidade

  1. Anonymous

    Daniel é até difícil comentar seus posts, realmente muito interessante, excelente! A cada dia tenho que concordar que tecnologia e arte caminham juntas. Parabéns, ganhei 15 minutos de sabedoria, talvez não em Agilidade ou Tecnologia, mas com certeza em sabedoria de vida.

    Abraços,
    Mauricio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *