How Pixar Fosters Collective Creativity

I’ve just read an excellent article from the Harvard Business review magazine: “How Pixar Fosters Collective Creativity”. The article is written by Ed Catmull, the cofounder of Pixar and the president of Pixar and Disney Animation Studios. He describes how is the creation process of Pixar movies, and how this process changed and evolved since Toy Story, the first movie from Pixar.

There are some points in the article I’d like to highlight.

What is creativity?

Continue reading

Better Science Through Art – the talk

Common wisdom says that science and art are entirely different beasts; moreover, a similar source of wisdom tells us that science is valuable to society while art is a luxury. Why else would schools drop art from their curricula over the past 20 years? But artists and scientists approach their work in similar if not identical ways.

This presentation was created by Richard P Gabriel and presented at IME-USP – São Paulo on 31/Mar/2011 sponsored by CCSL

Continue reading

Better Science Through Art

CCSL sponsors the coming of two big names of Computer Science to Brazil. They will be here next week (March 30th, 31th), at the Event “Better Science Through Art” with Joe Yoder and Richard Gabriel. The event will be awesome and FREE!

Common wisdom says that science and art are entirely different beasts; moreover, a similar source of wisdom tells us that science is valuable to society while art is a luxury. Why else would schools drop art from their curricula over the past 20 years? But artists and scientists approach their work in similar if not identical ways.
Continue reading

DevOpsDays e Curso Grátis de Chef

No próximo sábado teremos o primeiro DevOpsDays Brasil. O evento será gratuito e terá a presença de palestrantes importantes na área de Cloud e Infra-estrutura de Internet. Quem fará o Keynote do evento será John Willis – VP de serviços da Opscode, empresa que está por trás do software Chef – um dos mais bem feitos softwares de Configuration Management.
Continue reading

Dojo Kake

O modelo de Dojo que estamos acostumados é o Dojo Randori, aquele em que temos uma dupla programando (o piloto e o co-piloto) e um telão para mostrar para o resto da plateia o código que está sendo feito. A cada 5 ou 7 minutos o co-piloto ocupa o lugar do piloto e alguém da plateia ocupa o lugar do co-piloto. No Randori, todo desenvolvimento é sempre feito usando TDD.

O Dojo Kake é uma modalidade diferente de Coding Dojo. Continue reading

Oxente Rails

Sexta-feira dessa semana acontecerá o Oxente Rails, o maior evento de Rails do Nordeste do Brasil. O evento será em Natal e terá a presença de pessoas importantíssimas da comunidade Rails, não só do Brasil, mas do mundo todo. Veja a lista de palestrantes. Alguns deles são: David Hanson (criador do Rails), Fábio Akita (evangelista de Rails no Brasil), Vinicius Teles da ImproveIT, Fabio Kung. A abertura do evento será feita pelo Aldinho (irmão de Elomar). Com certeza esse será um dos grandes eventos do ano.
Continue reading

Lego Lean Game

O Lego Lean Game é um jogo idealizado pelo Danilo Sato e Francisco Trindade da ThoughtWorks, com o objetivo de ensinar os conceitos básicos da metodologia Lean para desenvolvimento de software de uma forma lúdica e divertida. Para quem não conhece Lean, sugiro ler o livro da Mary e do Tom Poppendieck ou visitar o site dos autores, que contém várias referências sobre o assunto.

Antes de continuar a leitura desse artigo, assista o vídeo:


Continue reading

DevOpsDays – Agilidade em todos os níveis

Sexta passada estive no evento DevOpsDays, que aconteceu em Santa Clara (Califórnia), no escritório central do LinkedIn. O termo DevOps (criado por Patrick Debois) surgiu no final do ano passado, mais ou menos na época em que Andrew Schafer e Paul Nasrat deram uma palestra na Agile 2009 sobre Infraestrutura Ágil.

Onde Surgiu DevOps?

DevOps tem vários signifcados. O mais óbvio deles, como o próprio termo já diz, significa a união de Desenvolvedores (devs) e Operadores (ops) de Sistemas (também conhecidos como SysAdmins).

Em startups, é muito comum que não exista separação entre Devs e Ops. Nessas empresas, os técnicos sabem tanto escrever o software como dar manutenção e administrar os servidores de produção. Conforme as empresas crescem, começa a surgir a necessidade de especialização nas áreas de desenvolvimento e sysadmins (DBAs, Storages, Rede, Linux, Windows, etc). Problemas começam a surgir quando criam-se silos e a empresa fica dividida entre aqueles que criam o software e aqueles que mantém tudo funcionando em produção. Essa divisão pode ser muito nociva para a empresa, uma vez que os profissionais, ao invés de colaborarem para o sucesso da empresa, ficam num jogo de apontar o dedo um para o outro, na busca de um culpado que, convenhamos, pouco importa para o negócio.

DevOps tem o objetivo de trazer os conceitos e boas práticas aprendidas pelos Engenheiros de Software Ágeis para o mundo dos SysAdmins. Não só isso, DevOps também procura clarear para os desenvolvedores as preocupações (justas) e práticas dos SysAdmins. O principal trabalho do SysAdmin é manter tudo no ar. Qualquer coisa a mais que o desenvolvedor quiser, coloca em risco o trabalho o SysAdmin. O desenvolvedor tem que entender isso e trabalhar como parceiro do SysAdmin. Ele tem que se preocupar para que nada quebre em produção e estar disponível para ajudar o administrador caso algo dê errado. Faz parte do trabalho de devs e ops estarem alinhados e colaborarem um com o outro.
Continue reading