Encontro Ágil – Vídeos Improvisados

Só para sentir o clima do Encontro Ágil promovido pela Agilcoop, que aconteceu ontem no IME-USP, fiz alguns filminhos. Em breve teremos disponíveis os vídeos completos da trilha avançada do evento, com debates calorosos. Divirtam-se!

Encontro Ágil 2008 – Almoço

Encontro Ágil 2008 – Passeio

Encontro Ágil 2008 – Introdução a XP

Encontro Ágil 2008 – Debate Ágil x CMMI

Agilcast – Padrões para Introduzir Novas Idéias

Foi publicado hoje no site da Agilcoop o podcast sobre Padrões para Introduzir Novas Idéias. Pode ser baixado diretamente na página de podcasts da Agilcoop ou diretamente nesse link. O podcast discute alguns padrões e conta o caso em que eles foram usados para introduzir métodos ágeis dentre de uma organização. No final, o som da cantora Daniella Alcarpe

O Teatro na Computação

No ano de 2000, pela iniciativa do Prof. Valdemar Setzer, foi criado no Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP) um curso de Leitura Dramática para alunos de ciência da computação. Desde 2003 a disciplina tornou-se parte do currículo dentre as optativas do curso de computação. Cerca de 30 alunos se matriculam por semestre na disciplina, ou seja, cerca de 500 alunos “computeiros” já participaram dessa vivência.

Os alunos do curso já fizeram mais de oito montagens teatrais, com o auxílio da Professora Jolanda Gentilezza. Estudantes de computação são obrigados a conviver com verdades absolutas, provadas matematicamente. Essa overdose de lógica e digitalidade contribui para afastar os “hackers” do contato com sentimentos, relações interpessoais. O teatro tem o papel de equilibrar o pensamento lígico com o lado analógico e imprevisível do ser humano. Continue reading

Refatoração na Pintura

Uma das técnicas mais usadas no desenvolvimento de software é a refatoração. Ela consiste em executar uma série de pequenos passos que visam deixar o código mais claro, mais bonito, mais elegante. Normalmente o resultado de uma refatoração é um projeto mais simples e de fácil manutenção. Muitas vezes a refatoração leva a criação de abstrações e generalizações no código.

Um exemplo simples: vamos supor que estejamos programando a classe de dados Pessoa. Essa classe contém atributos como nome, peso, idade, idioma que fala. Num segundo momento eu percebo que preciso inserir gatos no meu sistema. Então crio a classe Gato com os atributos nome, peso, sexo e cor do pelo. Em seguida percebo que criei uma ambigüidade. Continue reading

Aprender a escrever escrevendo

Há algum tempo falei sobre a relação entre poesia e programação. Desde esse post venho praticando minha escrita de poesias. Com isso viso melhorar:

  • Minha habilidade de escrever
  • Meus conhecimentos da língua portuguesa
  • Minha habilidade de me expressar em uma língua
  • Minha habilidade de programar, já que programar não deixa de ser uma maneira de expressar idéias usando uma linguagem definida

Nesse momento gostaria de compartilhar uma de minhas poesias e convidar todos a conhecer meu blog de poesias, fruto deste estudo. Em breve, essas poesias serão publicadas num livro. Continue reading

Já pensou em arte hoje?

Certo sábado escrevi no quadro branco da equipe os seguintes dizeres:

JÁ PENSOU EM ARTE HOJE?

– música
– dança
– pintura
– escultura
– poesia
– teatro
– cinema

Usei o padrão “No Seu Espaço” do livro Padrões para Introduzir Novas Idéias. Queria deixar visível uma idéia. A idéia de usar arte dentro do ambiente de desenvolvimento de software. O curioso é que na segunda-feira, os dizeres não estavam mais no quadro. Alguém tinha apagado. Por já conhecer os padrões “A Última Maioria” (último grupo de pessoas a aceitar uma idéia nova) e “Retardatários” (grupo que nunca aceita, ou que aceita forçadamente), não me incomodei em ser impedido de expressar o que queria. Afinal, o padrão “O Suficiente” diz para respeitar o tempo de aceitação das pessoas. Uma informação de cada vez. Quem viu a mensagem viu. Continue reading

Planning Poker – vamos nos divertir e integrar

Semana passada ministrei um curso prático de XP pela AgilCoop. O formato do curso é bem interessante e ideal para pessoas nunca tiveram contato com a metodologia OU conhecem a teoria mas nunca usaram as práticas.

O curso tem 20 horas de duração. O objetivo é usar a metodologia para desenvolver em 4 ciclos de 4 horas uma Pizzaria Online – a AgilPizza. As outras 4 horas são destinadas a explicações básicas e encerramento do curso.

Cada ciclo de 4 horas está dividido em 30min de planejamento, 3.5h de desenvolvimento e 15 minutos de retrospectivas.

O curso é uma versão no meio do caminho entre o Jogo de XP (onde cada iteração dura 1 minuto) e o ambiente de desenvolvimento real (onde cada iteração tem em média de 5 a 20 dias de duração).

A atmosfera de brincadeira e diversão criada em torno desse projeto de pizzaria é um dos atributos chave para o aprendizado da metodologia. Continue reading